+5411-4786-0076 | +5411-4782-8152 contacto@prenova.com.ar

 

Prisão de Olmos

Sistema aplicado: Pré-fabricado in situ
Local: Olmos, Buenos Aires, Argentina
Ano: 2009-2010
Área: 10.000

As especificações técnicas
Construídas com o sistema pré-moldado prenova, são feitas in loco, utilizando o sistema patenteado pelo Arq. Ricardo Levinton.
Os tubos são colocados em um piso áspero, então uma laje Prenova aligeirada com esferas ou estacas e uma laje Prenova no solo superficial que serve como cofragem perdida, é concretada.
Simultaneamente, os painéis de fachada e interiores e as lajes são moldados em bateria.
Os painéis são moldados nas baias ou em baterias de até dez painéis próximos à obra, para que não precisem ser transportados. Eles são montados com um guindaste de pelo menos 18 toneladas.
Os painéis externos são compostos por uma camada de concreto de 10 cm de espessura, uma camada de Eps de 4 cm de espessura e uma camada de fachada externa de 6 cm de espessura. Tipo sólido interno 12 cm de espessura.

Os painéis de teto são semelhantes, embora de 12 a 20 cm dependendo do vão a ser coberto entre os suportes.
As superfícies saem do molde perfeitamente polidas.
As instalações estão incluídas na moldagem.
A mão de obra necessária não é especializada. 6 horas por m² é a mão de obra necessária por m² coberto. 2 horas homem por m² de painel.
A carpintaria é colocada no molde. São montados 100m² cobertos por dia de 8 horas.
A estrutura baseada no monolitismo total alcançado pela montagem e fundição úmida dos ferros que aguardam as juntas, é aprovada pelo Inpres, Cat de la Seduv, minvu do Chile e considerada pelo Cirsoc e pelo mundo inteiro como resistente a terremotos e convencional, portanto considerada uma estrutura tradicional.
As prisões Prenova são produtivas. Os painéis são feitos opcionalmente na planta que deixamos no presídio, pelos próprios presos, criando assim uma fonte de trabalho presente e futura para os presos.

Fotos do projeto